quinta-feira, setembro 09, 2004

por um fio de literatura

A Coluna Infame apresentou-me Nelson Rodrigues e Diogo Mainardi. Agora o Pedro Mexia e o Francisco José Viegas, prometem apresentar-me muito mais autores de língua portuguesa com sotaque. Está tudo na Gávea.
A propósito fica aqui uma sugestão, "Por um fio" de Drauzio Varella, o mesmo autor de "Estação Carandiru" um romance choque sobre o massacre na maior prisão da América Latina.
O segundo romance é uma viagem pela vida dos doentes terminais. A vida contada pelos dedos, contada nas páginas.

"Morte é a ausência definitiva. Tomei consciência desse fato aos quatro anos de idade, dois meses depois de ter ficado órfão. Estava sentado à mesa do café-da-manhã, encolhido por causa do frio; minha avó espanhola, de vestido preto, vigiava o leite no fogão, de costas para mim.
Naquela noite, tinha sonhado que passeava de mãos dadas com minha mãe por uma alameda de ciprestes que havia na entrada da chácara de meus tios, na rua Voluntários da Pátria, em Santana, um bairro de São Paulo.
- Vó, nunca mais vou ver minha mãe?
Sem demonstrar a solicitude habitual com que respondia minhas perguntas, ela permaneceu calada, cabisbaixa na direção da leiteira.
Vinte anos mais tarde, na faculdade, descobri que tratar de doentes graves era o que mais me interessava na medicina. Por essa razão, passei os últimos trinta anos envolvido com pessoas portadoras de câncer ou de aids, em convívio que moldou minha forma de pensar e de entender a existência humana. No começo da carreira imaginei que, se ficasse atento às reações dos que vivem seus momentos finais, compreenderia melhor o "sentido da vida". No mínimo aprenderia a enfrentar meus últimos dias sem pânico, se porventura me fosse concedido o privilégio de pressenti-los. Com o tempo percebi a ingenuidade de tal expectativa: supor que, por imitação ou aprendizado, seja possível encarar com serenidade a contradição entre a vida e minha morte é pretensão descabida. Não me refiro à morte de estranhos nem à de entes queridos, evidência que só nos deixa a alternativa da resignação, mas à minha morte, evento único, definitivo."

Por um Fio, Drauzio Varella, Companhia das Letras, Brasil

2 Comments:

Anonymous Anónimo said...

Keep up the good work » » »

11:57 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

You have an outstanding good and well structured site. I enjoyed browsing through it video editing schools

2:54 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home