sexta-feira, agosto 05, 2005

encaminhando-me para o mar

"Tinha uma teoria própria e muito especial sobre os corais. Na sua opinião, os corais eram, como já foi dito, animais marinhos que, de certo modo, apenas por modéstia inteligente, fingiam ser árvores e plantas, para não serem atacados ou devorados por tubarões. Os corais ansiavam ser colhidos pelos mergulhadores e trazidos à superfície da Terra, cortados, facetados e enfiados, para poderem finalmente cumprir o seu verdadeiro objectivo de vida: isto é, tornarem-se o adorno das belas camponesas. Só aqui, nos pescoços brancos e firmes das mulheres, em contacto íntimo com as artérias vivas, as irmãs dos corações femininos, se sentiam renascidos, adquiriam o brilho e a beleza e exerciam a magia que lhes era inata para seduzir os homens e despertar neles o prazer do amor. Sem dúvida que o velho Deus Jeová criara ele próprio tudo, a Terra e os seus animais, os mares e todas as suas criaturas. No entanto, Deus confiara, Ele próprio, ao Leviatã, que estava na origem de toda a água, em especial dos corais, durante algum tempo, mais precisamente até à chegada do Messias, a administração dos animais e das plantas dos oceanos.
Depois de tudo o que foi dito, poder-se-ia pensar que o comerciante Nissen Piczenik era conhecido como um homem estranho."

Joseph Roth, "Leviatã", Assírio & Alvim, 2001

3 Comments:

Anonymous Cadelinha Lésse said...

Vou estar mais atenta ao mar que banha o fundo da minha rua

4:25 da tarde  
Anonymous Anónimo said...

This is very interesting site... video editing schools

9:48 da manhã  
Anonymous Anónimo said...

Excellent, love it! » »

6:23 da manhã  

Enviar um comentário

<< Home